Benefícios do coco na alimentação

Resultado de imagem para coconut products

Coco é o fruto do coqueiro muito presente em países tropicais como o Brasil. Seu consumo tem conquistado destaque devido às recentes pesquisas com seus componentes e derivados que podem trazer benefícios ao organismo. Para incluí-lo na sua alimentação conheça abaixo algumas dessas propriedades:

Água de coco

A água de coco nada mais é que o sumo presente na cavidade interior dessa fruta tão abundante no nosso país. Consumida quando o fruto ainda está verde, ela possui baixa caloria, são cerca de 40Kcal em 200ml, é rico em água, sais minerais e carboidratos de rápida absorção, o que a em status de isotônico natural. A presença de eletrólitos, tais como sódio e potássio, possibilita uma absorção mais rápida, o que ajuda a recuperar a perda de água e desses nutrientes através da urina e do suor ou em casos de desidratação por diarreia, por exemplo.

Leite de coco

Da polpa do coco é extraído o leite, um sumo altamente gorduroso, são cerca de 16g de gorduras totais em 100g com baixo teor de carboidratos e proteínas, cerca de 2g e 1g em 100g respectivamente.  Além de ser muito utilizado como ingrediente em receitas tradicionais brasileiras, pode ser uma opção para veganos e intolerantes à lactose em substituição ao creme de leite.

Óleo de coco

Dessa polpa gordurosa também podemos retirar o óleo, que quando removido em processo a frio, mantém suas características físico-químicas originais. Ele é rico em triglicerídeos de cadeia média, uma gordura de fácil digestão e absorção que reduz a demanda do fígado no seu processamento e pode ser utilizada como fonte de energia de forma mais rápida. Essa propriedade pode beneficiar pessoas com doenças hepáticas ou biliares e aqueles que buscam uma energia alternativa ao carboidrato como atletas e pacientes hospitalizados em uso de nutrição enteral. Cerca de 40% de sua composição consiste no ácido láurico, um ácido graxo saturado resistente à oxidação e com potencial atividade antimicrobiana que poderia auxiliar na prevenção de infecções fúngicas como candidíase dentre outras.

Farinha de coco

Após a retirada do óleo do coco, o resíduo que sobra pode ser transformado em farinha. Pelo seu alto teor de fibras é considerada uma farinha de baixo índice glicêmico, ou seja, que não eleva bruscamente a glicose sanguínea, e por isso é indicada para compor receitas em dietas de emagrecimento ou de controle de açúcares e carboidratos, além de contribuir para redução de colesterol e LDL. Como é isenta de glúten, pode ser usada como alternativa à farinha de trigo para celíacos e intolerantes ao glúten.

Açúcar de coco

Ao contrário do que muitos pensam o açúcar de coco não vem exatamente do fruto, mas sim da seiva das flores do coqueiro. Porém, com o título de “opção saudável para adoçar”, ele não poderia ser ignorado. A atual popularidade se deve ao seu conteúdo preservado de vitaminas e minerais, por não participar de processo de refinamento e também ao seu baixo índice glicêmico, sendo uma alternativa para aqueles que fazem dietas de controle de carboidratos e emagrecimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s