Quibe de quinoa

Ingredientes
azeite
gergelim (opcional)
3/4 xícara de quinoa
400g de carne moída
1 ovo
1 cebola grande picada
1 xícara de hortelã picada
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo
Cozinhe a quinoa em 1 e 1/2 xícara de água por 10 a 15 minutos e reserve. Junte a carne crua, a
cebola e a hortelã. Abra um buraco no meio da mistura, coloque o ovo, retirando em seguida a pele
da gema, e mexa bem. Acrescente a quinoa cozida, o sal, a pimenta e misture até que fique
homogêneo. Coloque em um pirex untado com um fio de azeite, compactando a massa. Borrife azeite
por cima e leve ao forno a 180ºC por 20 minutos. Depois de pronto, salpique gergelim a gosto.

Arroz de couve-flor

cauliflower cooking pot delicious food

Foto por Pixabay em Pexels.com

Ingredientes
1 buquê de couve flor crua
1 cebola picada
2 alhos socados
1 col. Sobremesa de azeite de oliva
Cebolinha verde a gosto
Sal e pimenta do reino a gosto;

Modo de preparo
Pique a couve flor crua em pedaços pequenos ou processe no processador. Refogue alho e cebola no axeite, acrescente a calabresa em cubinhos e refogue. Adicione a couve-flor, sal e pimenta do reino e deixe refogar por 5-8 min. Na água que soltar da couve-flor. Não é necessário adicionar água.

Como o vegetariano ganha massa muscular?

E quando você decide virar vegano ou vegetariano, mas ainda assim quer continuar malhando e ganhando massa magra. Será que é possível?

Sim!

E para responder esse medo de muitos pacientes veganos e ilustrar da melhor maneira, montei um cardápio e fiz o cálculo de proteínas.

Levei em consideração as recomendações de proteína para hipertrofia da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte: 1,2 a 1,6 gramas de proteína por kg de peso.

Usei meu peso como exemplo: 65kg

Precisaria de uma faixa de 68g a 104g

SEGUE O CARDÁPIO

Cardápio vegano ou vegetariano estrito de 2.000kcal

Total de 100g de proteína por dia.

20% das calorias diárias são provenientes de proteína.

CAFÉ DA MANHÃ – 14G DE PROTEÍNA

2 fatias de pão integral

½ peça (125g) de tofu mexido

1 xícara de café preto

LANCHE DA MANHÃ – 13G DE PROTEÍNA

1 taça de salada de frutas

2 colheres de sopa de semente de girassol

ALMOÇO – 16G DE PROTEÍNA

4 colheres de sopa de arroz integral

4 colheres de sopa de feijão preto

1 pire de brócolis cozido

4 colheres de sopa de abóbora refogada

1 hambúrguer vegetal (70g)

LANCHE DA TARDE – 7G DE PROTEÍNA

1 pão sírio

2 colheres de sopa de homus tahine (pasta de grão de bico)

PRÉ-TREINO – 7G DE PROTEÍNA

1 banana com 1 colher de sopa de pasta de amendoim

50g de castanha de caju

PÓS-TREINO – 20G DE PROTEÍNA

1 dose de proteína vegetal com água

JANTAR – 11G DE PROTEÍNA

1 xícara de quinoa cozida

4 colheres de sopa de lentilha cozida

1 pires de espinafre refogado

1 cenoura cozida

CEIA – 9G DE PROTEÍNA

4 colheres de sopa de abacate

2 colheres de sopa de semente de abóbora

E aí, o que acharam? Nem é tanta comida… Fácil de fazer, certo?

Temperos Caseiros

Nada de utilizar aqueles temperos quadradinhos ou de saquinho cheios de gorduras trans e glutamato monossódico, ok?

Vamos fazer temperos caseiros com ervas e especiarias!

anise aroma art bazaar

Foto por Pixabay em Pexels.com

Feijão:
1 colher (de sopa) de alho em pó
10 folhas de louro (antes de adicionar ao tempero quebre as folhas com as mãos ou em um mini pilão)
1 colher (de sopa) de açafrão da terra
1 colher (de chá) de pimenta calabresa
1 colher (de sopa) de cebola em flocos

Legumes:
1 colher (de sopa) de alho em pó
1/2 colher (de sopa) de salsinha
1/2 colher (de sopa) de aipo/salsão
1/2 colher (de sopa) de orégano
1/2 colher (de sopa) de tomilho
1/2 colher (de sopa) de mostarda em pó

Sopas e Caldos:
1 colher (de sopa) de cebola em pó
1 colher (de sopa) de alho em pó
1 colher (de sopa) de salsinha
1 colher (de sopa) de cebolinha
1 colher (de sopa) de salsão/aipo

Modo de Preparo:
Em um pote de vidro adicione todos os ingredientes do tempero desejado.
Feche o pote e misture até ficar homogêneo.

Tempo de preparo: 8 minutos | Rendimento: 3 potes de ~120ml cada.

Validade: 3 meses.

Como utilizar: Colocar uma colher de sopa para cada xícara de feijão/legume/sopa.

Shitake acebolado

basket of mushrooms

Foto por Irina Iriser em Pexels.com


Ingredientes ⁠
1 pacotinho shitake desidratado⁠
1/2 cebola cortada em rodelas e depois ao meio⁠
Azeite para refogar⁠
Sal, shoyo ou missô à gosto ⁠
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⁠
Modo de preparo ⁠
Hidrate o shitake conforme as instruções da embalagem.⁠
Refoque a cebola no azeite um pouquinho e já acrescente os shitakes já hidratados, adicione os temperos de sua preferência. ⁠
Vá mexendo de vez em quando para não grudar no fundo.⁠
Quando a cebola estiver douradinha e os shitakes moreninhos, está pronto! (Fácil demais). ⁠

Empadinha de grão de bico (duas receitas)

food salad healthy eating

Foto por Mike em Pexels.com

COM O GRÃO

Ingredientes
2 xicaras de chá de grão de bico cozido
1 colher colher de sopa de manteiga ghee ou óleo de coco sem sabor
1 colher de chá de sal rosa
1 pitada de cúrcuma
¾ xícara de chá de amaranto em flocos (pode ser farinha de arroz)
¼ xícara de chá água gelada
1 colher de sopa de gergelim

Modo de preparo
1.Misture todos os ingredientes no processador de alimentos até obter uma massa homogênea.
2.Deixe a massa na geladeira por 1 hora para ficar bem firme.
3.Forre forminhas de cupcake com a massa
4.Recheie cada empadinha como preferir.
5.Faça uma tampinha para as empadinhas.
6.Pincele a manteiga Ghee ou óleo de coco.
7.Salpique gergelim.
8.Leve ao forno pré aquecido 180 graus por 20 minutos.⁠⁠⁠⁠

COM A FARINHA

Ingredientes
2 xícaras de farinha de grão-de-bico
1/2 xícara de farinha de linhaça
2 colheres de sopa de manteiga ghee ou óleo de coco
Sal + especiarias à vontade (pimenta, cúrcuma, ervas secas..)

Modo de preparo
Junte os ingredientes, misture bem. Forre forminhas de cupcake com a massa. Recheie cada empadinha como preferir. Faça uma tampinha para as empadinhas. Leve ao forno 180º por 15 minutos.

Nutrição Funcional

images

A Nutrição Funcional aplica a Ciência dos Nutrientes de acordo com a individualidade bioquímica.

Em vez de limitar-se à prescrição de dietas com os alimentos funcionais tidos como saudáveis (porque o que é saudável para uma pessoa pode causar doença à outra), a Nutrição Funcional rastreia os sintomas, sinais e características de cada paciente e os relaciona com a carência ou excesso dos nutrientes, corrigindo os desequilíbrios nutricionais que geram sobrecarga no sistema imunológico e desencadeiam “processos alérgicos” tardios, os quais acabam por provocar doenças crônicas como: obesidade,depressão, fibromialgia, artrite, reumatóide, síndrome do pânico, osteoporose, diabetes, distúrbios de comportamento e hiperatividade infantil, desordens estéticas e alteração na performance física.

A Nutrição Funcional – há mais de 10 anos no Brasil – conta com o respaldo científico do The Institute For Functional Medicine e do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional.

teia

Princípios da Nutrição Funcional

1. Individualidade bioquímica;

2. Modulação da expressão gênica pelo meio e pelo nutriente;

3. Tratamento centrado no paciente e não na doença, identificando e tratando causas e não apenas sintomas;

4. Interconexões dos fatores fisiológicos;

5. Equilíbrio nutricional evitando-se carências e excessos;

6. Saúde como vitalidade positiva.